Postagens populares

DENUNCIE AQUI

http://www.safernet.org.br/site/

A Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos é única na América Latina e Caribe, e recebe uma média de 2.500 denúncias (totais) por dia envolvendo páginas contendo evidências dos crimes de Ponografia Infantil ou Pedofilia, Racismo, Neonazismo, Intolerância Religiosa, Apologia e Incitação a crimes contra a vida, Homofobia e maus tratos contra os animais.

Para realizar este trabalho, foi desenvolvido um sistema automatizado de gestão de denúncias, baseado em Software Livre, que permite ao internauta acompanhar, em tempo real, cada passo do andamento da denúncia realizada por meio da Central Nacional de Denúncias. Do total de denunciantes, 99% escolhem a opção de realizar a denúncia anonimamente. E ao 1% restante é garantido total e completo anonimato.

O projeto representa a resposta brasileira a um esforço internacional, que reúne atualmente 22 países empenhados em coibir o uso indevido da Internet para a prática de crimes contra os Direitos Humanos. Conheça a rede internacional INHOPE!

quinta-feira, 31 de março de 2011

Teclando com o inimigo: psicopatas na internet


“A funcionária pública carioca A., 42 anos, não quer revelar seu nome porque está envergonhada. Não consegue olhar no espelho sem pensar: “Como me deixei enganar assim?” No início do ano, ela conheceu um homem em um chat na internet. Em pouco mais de um mês, ele destruiu a vida e a reputação de A. Por causa do falsário, ela pediu dinheiro a amigos e contraiu dois empréstimos bancários que, agora, não tem como pagar. No total, A. perdeu 22 mil reais.”
“Ela suspira: “Vi nele o que eu buscava. Era gentil, falava de sentimentos e planejava fazer uma viagem para me conhecer melhor”.”
“(…) o moço da internet contou que estava arruinado por ter caído na malha fina da Receita Federal. “A história era convincente”, lembra. “Ofereci dinheiro, ele prometeu pagar no dia seguinte.” Foi o primeiro de muitos empréstimos.”
“O delegado do caso, Antenor Martins Júnior, tem certeza de que há vários marginais seduzindo vítimas na internet, porque eles são bons de lábia e “as mulheres têm vergonha de pedir ajuda às autoridades”.”
O perfil dos criminosos é específico: são fisicamente pouco atraentes, valem-se do anonimato na internet e são experts em detectar pessoas carentes. Com base nos inquéritos, a polícia concluiu que eles mantêm a pose, em média, por dois meses, período suficiente para ganhar a confiança da vítima e aplicar o golpe. A psicóloga e sexóloga paulista Maria Luiza Cruvinel os descreve como pessoas que têm TRAÇOS DE PSICOPATIA, agem com frieza e calculam cada passo do bote. Mais:“Como excelentes atores, fazem o papel de príncipes apaixonados e seduzem com muita facilidade”.”
ROTEIRO PARA NÃO CAIR NA LÁBIA DESSES CRIMINOSOS:
1. Faça as mesmas perguntas de maneiras diferentes e repare se o internauta cai em contradição.
2. Observe se a forma como escreve é compatível com o estilo de vida e com a profissão que ele afirma ter.
3. Investigue. Digite o nome dele em canais de busca da internet e veja ao que está associado. Podem aparecer: universidade em que foi aprovado, títulos, negócios e até envolvimento em crime noticiado nos jornais. Pesquise no Orkut, na lista telefônica e ainda ligue para a empresa onde ele diz trabalhar.
4. Deixe dinheiro fora da relação. Evite empréstimos e não disponibilize cartão de crédito ou senhas bancárias.
5. Colha a opinião dos amigos sobre o seu romance – e dê-lhes crédito, pois, quando se está apaixonada, é comum desculpar coisas que todo mundo vê que não são desculpáveis.
6. Guarde o histórico dos e-mails, recados no Orkut, conversas no MSN e noSkype. Mantenha o documento eletrônico original para mostrar à polícia, pois cópias em outros formatos não servem como prova.
7. Só marque o primeiro encontro, sempre em lugar público, quando você estiver segura.

Um comentário:

  1. Está para completar um ano. Fui protagonista de uma história triste, sendo vítima de uma pessoa extremamente sádica e doentia.
    Um dia, uma pessoa me adicionou no msn. Demorou alguns dias para puxar assunto. Então começamos a conversar. Ela se identificou com o nome de Ana Paula Prado, brasileira nascida em Sorocaba, estudante universitária em Dover, Inglaterra.
    Era uma pessoa muito boa de conversa, disse que passou a maior parte de sua vida em um convento. E procurava esconder a história triste de sua vida pela ausência de seus pais. Disse que foi criada pelos avós, e que seus pais praticavam atividades quais ela se envergonhava de contar. Porém, por ser de menor idade, não podia sair da casa dos pais.
    Achei a história meio sem fundamento, e acabei por excluir ela do msn. Porém, fiquei ressentido e adicionei novamente. Pois fiquei com pena.
    Então ela contou que o pai dela tinha envolvimentos com a máfia. E contou um monte de histórias. Até então só teclavamos.
    Minha esposa acabou descobrindo nossas conversas pela internet, que por infelicidade já estava passando da linha da amizade e tomando rumos de um envolvimento afetivo.
    Começou um verdadeiro inferno em minha vida. Esta mulher manipulou minha vida, me fazendo sentir-se culpado do sofrimento causado pelos pais. Tendando me impedir de afastar-se dela. Fez de tudo para que todos a minha volta ficassem sabendo sobre nós. Me deixou totalmente sem saída, me fez perder todo o prestígio e o respeito que eu tinha com minha família, no meio profissional, no meio social. Deixando a única saída, esperar ela fugir para ficarmos juntos.
    As conversas então passaram do virtual para o telefone. E ela ficava mais ou menos 10 horas por dia ao telefone falando comigo. Nem dormir a noite eu podia mais.
    Acabei me isolando do mundo por conta dela. Pois quando não estava trabalhando, estava fechado no quarto falando ao telefone. Todos diziam que eu havia enlouquecido. Passei a fazer tratamento psicológico e com medicamentos controlados. Pois estava iniciando um quadro de esquizofrenia e síndrome do pânico.
    Ela plantou a idéia em minha cabeça de que eu era vigiado 24 horas por dia por membros da organização criminosa. E que se eu denunciasse, quem sofreria as consequências seria minha família.
    Assistiu minha vida destruindo dia a dia. Vendo meu casamento acabar, vendo eu perder amigos, etc.
    Até que um dia eu coloquei ela contra a parede, que tentasse logo a dita fulga. Então ela arquitetou todo um plano, e me alertou sobre o risco de vida que correria. Me deixando desesperado.
    No dia da fulga, ela fez toda uma encenação. E culminou num acidente de carro com vítimas. Pelo msn, ela mesma se fez passar por outra pessoa. Disse que a Ana Paula havia morrido no acidente. Porém as palavras e a forma de escrever a denunciaram.
    Então, usando do mesmo artifício. Para fazê-la sentir-se culpada. Eu disse que iria me suicidar. No mesmo momento ela desmentiu a estória da morte. Disse que a dita Ana Paula teria apenas se ferido.
    No outro dia de manhã, eu já estava estafado. Não queria mais saber de nada além de tentar reconstruir minha vida. Mas, ela me ligou. Demorei a atender. Porém, com a insistência, eu resolvi atender. Era a Ana Paula, dizendo que estava ferida do acidente, mas estava em casa. Falando como se nada tivesse acontecido.
    Coloquei ela novamente contra a parede. E fiz ela me contar quem realmente era.

    Uma mulher de 47 anos, casada, mãe de 3 filhos. Um deles inclusive com quase minha idade (34 anos). Que mora em São Carlos do Ivaí-PR. Seu nome verdadeiro: Selma Aparecida Dal Bem Santos.

    Uma psicopata fria e extremamente persuasiva. Se um dia alguém adicionar utilizando o msn: ana.18_paula@exemple.com, ou amabyly_perony@hotmail.com tomem cuidado, pois podem estar sendo vítimas da mesma psicopata que eu.

    Graças a Deus consegui reconstruir minha vida. Mas as cicatrizes ainda existem. Tenho raiva de mim mesmo de ter sido tão ingênuo.

    DEUS ABENÇOE A TODOS VOCÊS.

    ResponderExcluir